Catch 22

Hoje pela primeira vez ouvi a expressão do título deste post.

Não me contento em viver na superfície e sempre que encontro alguma palavra ou frase que poderia até passar batido para a maioria das pessoas eu me sinto instigado a pesquisa a origem e o por quê da mesma.

Para citar um exemplo, recentemente ouvi a expressão “céu de brigadeiro”. No meio de uma frase esta sentença é auto explicativa: “O futuro de fulano será um céu de brigadeiro”, significa algo positivo, talvez um céu bonito com nuvens que talvez lembrem o formato do doce brigadeiro. Mas a origem da expressão não tem nada a ver com esta visão um pouco poética.

Brigadeiro é a patente máxima da aeronautica, assim como general é para o exército. Então quando um militar se torna um brigadeiro, significa que é ele quem dá as ordens, assim como é ele quem decide quando quer voar. E claro, neste caso ele só escolhe voar quando o céu está totalmente azul. Daí a expressão “céu de brigadeiro”.

Voltando ao título do post, “catch 22” refere-se a um livro escrito por Joseph Heller após a II Guerra mundial. No livro Heller cita o “catch 22” como um paradoxo, um dilema, semelhante ao “Toda regra tem exceção, ora, se isto é uma regra, também terá exceção, o que contraria a própria definição da mesma”.

É aquele velho ditado: “Vivendo e blogando” 😉

4 thoughts on “Catch 22

  1. Postei um comentário nesse tópico https://acassis.wordpress.com/2006/12/19/zerando-resetando-a-bios-pela-linha-de-comando/#comment-653 e mais tarde percebendo o tempo do mesmo, resolve postar mais a cima para você puder ler.

    Poderia me ajudar com uma questão parecida com sua postagem?
    Usando essa mesma idéia e o programa DD poderia eu escrever a BIOS de uma placa de video AGP novamente que está “zerada”? Eu fiz uma atualização mal sucedida a algum tempo e agora ela nem é mais reconhecida, tão logo nenhum programa aceita escrever a BIOS, pois não reconhece a placa. Alguma maneira de forçar esse procedimento? Agradeço desde já.

  2. “Toda regra tem exceção, ora, se isto é uma regra, também terá exceção, o que contraria a própria definição da mesma”.

    Não há nada de contraditório na frase, é só uma definição recursiva. A própria regra diz que ela tem uma exceção 🙂

  3. Oi Cesar,
    O que eu quis dizer é que se toda regra tem exceção, então esta regra também pode ter exceção e assim existir alguma regra que não tenha exceção. Portanto não se trata apenas de recursividade, trata-se de um paradoxo ou dilema.

    Um abraço,

    Alan

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s