Day: November 13, 2008

O WinSeto nem saiu e ja’ tem portuga babando ovo dele

E’ isto mesmo, o WinSeto nem foi lancando e ja’ tem portuga puxando (toque o “x” e o “p” de posicao) o saco da Microsoft: “mas oh pa’, como podes fazeres uma coisa magnifica dessas?”
http://www.pplware.com/2008/11/12/linux-e-o-medo-do-windows-7/#more-12137

A verdade e’ que a Microsoft perdeu e continua perdendo terreno por causa do grande fracasso chamado Windows Vista (deveria se chamar inVista “de investir dinheiro em algo inutil” ou de “em vista, mas ainda nao desenvolvido”).

Minha previsao e’ de que ela lancara’ as pressas, para tentar evitar mais prejuizos, um produto inacabado e com varias brechas de seguranca. Ja tem site noticiando que eles estao fazendo um enorme esforco para tentar criar uma versao capada do WinSeto que possivelmente conseguira’ iniciar em 8 segundos.
Soooooooo Oitooooooo segundoooooooos?

Pois entao, enquando eles tentam fazer algo simplificado para bootar em 8 segundos nos ja’ bootamos em 5s (http://www.youtube.com/watch?v=s7NxCM8ryF8) com praticamente todos os recursos e sem nada carregando por tras (a gente nao carrega nada por tras, somos homens uai).

Chega de falar desta empresinha ne? Ela nao e’ mais importante. Vou jogar fora todo este odio sem fundamento 🙂

Mas vamos analisar algumas informacoes relevantes na materia escrita pelo tal portuga, o autor cita que quando o Linux da’ problema o usuario final tem que acabar indo para o terminal para resolver o problema e que a maioria dos usuarios nao querem ou nao podem fazer isto. Bom, este e’ um dado importante, sem duvida isto e’ o tendao de Aquiles do Linux. Em principio o sistema na deveria dar problema, certo? Embora tambem saibamos que falhas e problemas sao inevitaveis, entao as grandes distribuicoes precisam pensar mais sobre este assunto.

Uma solucao simples seria ter uma opcao para restaurar as configuracoes originais, semelhante a funcao “Restaurar Configuracoes de Fabrica” existente na maioria dos celulares. Claro, esta ideia precisa ser pensada com cuidado, pois restaurar o sistema original pode significar apagar os programas que o usuario ja’ instalou ou ate apagar dados importantes do usuario.

Mas creio que “dar problema”, nao e’ o maior problema das distribuicoes, o maior problema e’ funcionar de forma que qualquer usuario comum consiga usar. Felizmente as distribuicoes mais recentes, principalmente o Ubuntu, tem feito um bom trabalho nesta direcao, mas ainda falta um longo caminho pela frente. E que venha o tal inseto, digo WinSeto, digo Win7 😀