Month: March 2008

Nada de TV digital no seu celular

Meu amigo Franz já tinha cantado esta pedra. Realmente não teremos celulares com suporte a TV digital tão cedo aqui no Brasil. Isto se deve ao fato do Brasil ter escolhido o padrão de TV japonês, que é pouco usado até mesmo no Japão. Já o padrão Europeu já é adotado por vários países e isso há alguns anos.

Por que o Brasil escolheu o padrão Japonês? Não foi por superioridade do padrão Japonês (o padrão japonês permite recepcão em veículos em alta velocidade, muito último num país que possui o trem bala, embora o Brasil também possua uma versão “trem bala”), mas a escolha deste padrão foi feita porque a Toshiba prometeu montar uma fábrica de semicondutores no Brasil, mas recentemente voltou atrás na sua promessa. Tarde demais, o Brasil já tinha adotado o padrão Japonês.

Eu participei como bolsista por um curto período do projeto da TV digital (4 meses), e sei que em testes feitos no Brasil em 2001 o padrão Europeu havia levado vantagem e foi escolhido para ser implantado no Brasil. Tudo mudou durante o governo Lula, quiseram dar uma de espertos e acabaram fazendo uma péssima escolha para o país. Digo isso porque a demanda por aparelhos que utilizam o padrão Europeu (DVB) é maior, com isto a producão é maior e o preco final é menor. (Inclusive o kernel do linux já possui suporte ao DVB há anos).

Se você mora na Europa provavelmente já encontrará celulares com recepcão de TV digital disponível no mercado. E o Nokia N96 está a caminho, um “smartphone” semelhante ao N95 só que com mais recurso, incluindo recepcão de TV Digital (DVB-H).

Culpa nossa, que não sabemos eleger nossos representantes.

Advertisements

Instalando o Opera 9 no Ubuntu/AMD64

Hoje precisei acessar um site que não estava preparado para funcionar com o Firefox (site incompatível), então a solucão foi instalar o Opera.

Instale o pacote do Opera ignorando a plataforma i386:

sudo dpkg -i –force-architecture opera_9.26-20080218.6-shared-qt_en_i386.deb

Instale as libs QT p/ i386:

sudo apt-get install ia32-libs-kde

Pronto

PS:  O site que apresentou incompatibilidade foi o site da Gol.

Motorola abandonando Linux?

Hoje fiquei sabendo de uma notícia triste. Um amigo que trabalha na Motorola me disse que eles estão voltando ao Symbian, justo a Motorola que foi uma das primeiras empresas a lancar um celular usando Linux está voltando-se ao symbian. Segundo ele a decisão foi gerencial e não técnica, uma vez que o Linux se saiu super bem nos celulares da Motorola.

Eu já suspeitava desta atitude da Motorola, que outro motivo ela teria para comprar parte de uma empresa que desenvolve a interface gráfica usada nos celulares com Symbian (http://www.networkworld.com/news/2007/101507-motorola-sony-ericsson-to-share.html).

Ninguém precisa dizer que ela está seguindo o caminho errado, como fez no passado quando não acreditou que a tecnologia de telefonia móvel digital substituiria a analógica permitindo que a Nokia a ultrapassasse. Talvez ela estivesse presa ao fato de que foi ela quem criou a telefonia celular (analógica).

Pobre (outrora rica) Motorola, cometerá um erro gravíssimo e talvez fatal. Vamos que se depois da nova divisão da empresa (separacao da parte que é voltada ao setor coorporativo da  voltada ao setor de telefonia) a nova empresa volte a apostar no Linux.

Só nos resta torcer!

Brincando com Framebuffer

O framebuffer é uma forma de abstrair as características das placa de vídeo através do mapeamento da memória de vídeo diretamente na memória principal e acessa-la através do dispositivo /dev/fbn (onde n é o número do framebuffer como em /proc/fb), assim um aplicativo poderá simplesmente “desenhar” a imagem da tela nesta área de memória sem considerar as características peculiares de cada placa de vídeo. A principal desvantagem é que esta técnica deixa de usar algumas característica de aceleração de vídeo, o que torna o acesso um pouco mais lento.

Vamos à prática: primeiramente compile o kernel com suporte a framebuffer ativado, uma dica é utilizar os frame-buffers VGA16 e o frame-buffer nativo da sua placa de vídeo (no meu caso é a nvidiafb), e com suporte a framebuffer console ativado. Um recurso interessante é colocar o Boot Logo, assim você verá o(s) pinguim(s) do Linux na inicialização do kernel (não esqueça de remover a palavra “quiet” da linha de comando do Grub ou do Lilo).

Você também pode fazer a associacão do console do usuário (tty’s) a um determinado frame-buffer, por exemplo suponhamos que sua placa de vídeo tenha suporte a 4 tipos de frame-buffer (o mais comum será você conseguir suporte a 3: VGA16, VESA, nativa da placa), para ver quantos e quais framebuffer seu kernel suporta execute: cat /proc/fb

Para associar cada framebuffer a um tty acrescente na linha de comando do Grub/Lilo:

fbcon=map:<0123>

Neste exemplo estamos mapeando assim:
tty | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 …
fb | 0 1 2 3 0 1 2 3 0 …

Claro que na maioria das distros só temos 6 terminais console (tty[1-6]), conforme está no /etc/inittab da sua distro.

Se após iniciar seu sistema com o mapeamento acima você quiser mudar o mapeamento de um determinado terminal console poderá usado o comando con2fbmap:

con2fbmap 1 2

Neste exemplo estamos fazendo com que tty1 passe a utilizar o framebuffer número 2.

Se você deseja mudar a resolucão, frame-rate e outros parâmetros do framebuffer utilize o utilitário fbset, ele possui um banco de dados próprio com todas as características suportadas pelos frame-buffers conhecidos.

Have Fun!

Adjetivos

Foi escrevendo tutoriais sobre assuntos relacionados ao Linux que descobri uma coisa interessante sobre mim. Quando eu era criança tinha muita dificuldade em aprender português, por outro lado conseguia aprender matemática com muita facilidade.

O que eu descobri escrevendo tutoriais é que as pessoas que estão começando a descobrir um novo mundo sentem dificuldades para fazer coisas que para a maioria parecem simples. Por exemplo, se em um tutorial eu colocar vá até o diretório etc e edite o arquivo fstab, neste momento a pessoa ficará perdida. Então o melhor seria dividir isto em partes e colocar o exemplo de como se faz:

Vá até o diretório etc :
cd /etc

Edite o arquivo fstab
vi fstab
ou
nano fstab (usuarios novatos se sentirão mais a vontade com editor mais simples)

Mas o que isto tem a ver com minha dificuldade de aprender português na infância? Tudo!

No exemplo acima eu estava falando para a pessoa fazer algo que é muito simples e natural para mim, mas não para uma pessoa que está começando. Neste caso é melhor usar uma linguagem que a pessoa menos experiente entenda e de preferência com exemplos.

Vejam como um professor de português ensina o que é um adjetivo a uma criança de 8 anos:
“Adjetivo é a palavra que qualifica o sujeito”

Uma criança desta idade mal entenderá o que significa a palavra “qualifica”, muito menos o “sujeito” que o professor ensinou em alguma aula passada usando a mesma “didática”.

Talvez uma forma simples de explicar a uma criança o que é um adjetivo é dizer:
“Adjetivo é uma palavra que vem logo após a palavra mais importante da frase e serve para dizer de que tipo ou como é aquele objeto”
Exemplo: O carro amarelho entrou na garagem.

A palavra mais importante da frase é o carro, pois é dele que estamos falando e é ele quem fez algo (sujeito da frase). De que tipo, ou como, é o carro? Amarelo! Pronto, a criança descobriu o adjetivo da frase.

Infelizmente os livros didáticos para as crianças são escritos por adultos que pensam como adultos e não conseguem se colocar no lugar de uma criança, por isso o nosso aprendizado é vergonhoso.

Quando todo mundo perceber isso, verão que quem está errado é o adulto que ensina e não a criança que não conseguiu aprender.

Já cheguei ao destino

Pessoal, a viagem até Campinas foi super tranquila, nenhum imprevisto, nem atraso. O cobrador reclamou excesso de bagagem (4 malas e mais a mala mestre – eu), mas não cobrou por isso. Chegando em Campinas peguei um taxi até Jaguariuna, no caminho há um asfalto bem conservado, uma barreira de pedágio e uma sede enorme da Motorola. Em Jaguariuna me hospedei na Pousada Galeria (apesar do nome a qualidade é muito boa).

De 0 a 10 minha nota para a cidade é nota 9, sempre há algo para se melhorar.

Assim que cheguei na pousada, tomei um banho e fui até uma loja da Claro no centro da cidade, eles só tinham um modem USB que já estava vendido para outra pessoa, mas pude ver e pegar no modem. Então resolvi pegar um busão e ir até Campinas para tentar comprar um modem 3G lá, mas sem sucesso, pois preciso de um comprovante de residência para contratar o servico e ainda não tenho residência fixa aqui, aff.

Felizmente a pousada tem rede wireless e pude atualizar o blog assim que voltei de Campinas (right now!).